domingo, 23 de fevereiro de 2014

Quando o hobby impulsiona a viagem

Ontem, dia 25 de janeiro tivemos um bate-papo sobre a viagem à Índia realizada pelo conselho administrativo do Método DeRose. Conselho esse que o Diretor da escola que frequento faz parte.
Além de compartilhar sua viagem e sua visão pessoal, acabei re-visitando alguns dos lugares que estive e viajando de novo por esse país tão cheio de contrastes e que amei conhecer.

Para aqueles que sonham em viajar para a Índia em busca de aulas de yôga é importante estar atento a escolas e ashrams que sejam idôneos para não serem literalmente enganados. Se quiser saber mais, leia em Viagens à Índia dos Yôgis, escrito pelo Comendador DeRose.

Outro ponto importante quando o foco da viagem é o yôga, pense se realmente é isto que busca. Sim, a conexão com a Índia é importante, mas mais importante é encontrar onde você mora, uma boa escola, instrutor e métodos adequados. No meu caso por exemplo, e o nosso Diretor ressaltou o que eu já acreditava, se o DeRose já vivenciou mais de duas décadas estudando, viajando e pesquisando para criar a metodologia, por que então fazer tudo de novo? A vivência é sim importante, mas pode-se aproveitar o que já está a nossa disposição e a partir daí sim, vivenciá-la, aperfeiçoá-la e aproveitar ao máximo sua viagem.

Espero com isto encontrar inspiração para retomar meus posts sobre a minha viagem para a Índia que não teve nada a ver com o yôga, mas com certeza faz parte das minhas origens. Afinal, o Japão tem fortes influências hindus através do Budismo, mas isto é outra história.

Posts anteriores sobre minha viagem:

Preparing to go to India
India - First Impression
Bangalore - City Tour
Excursion to Mysore - part I/II (a parte II nunca foi publicada...mas será!)

Dream. And Live. Pa.T.